NEAR ūü§Ě Ethereum (PT)

14 min read
To Share and +4 nLEARNs

Hoje, a plataforma do Ethereum √© a n√ļmero um de contratos inteligentes no espa√ßo criptogr√°fico, com a maioria dos contratos inteligentes e aplicativos descentralizados (dApps)¬†baseados nessa blockchain. Como o Ethereum, tamb√©m existem no mercado, v√°rias outras plataformas de contratos inteligentes.

Por√©m,¬†s√≥ porque a plataforma do Ethereum √© a n√ļmero um quando se trata de contratos inteligentes e DeFi, n√£o significa que n√£o tenha problemas. Ela ¬†tem um problema flagrante, que se referem¬†a quest√Ķes significativas de escalabilidade. Ela simplesmente n√£o consegue escalar sua rede.

E √© aqui que o Protocolo NEAR¬†entra¬†em cena.¬†A USP (proposta √ļnica de venda) da NEAR¬† usa um mecanismo de consenso Proof-of-Stake ( Prova de participa√ß√£o) que utiliza sharding (fragmenta√ß√£o). Antes de profundizar, vamos conhecer o Ethereum e o NEAR.

O que é o Ethereum?

Se você olhar para a definição do Ethereum em seu site, é como segue:

“Ethereum” √© uma tecnologia que abriga dinheiro digital, pagamentos globais e aplicativos. A comunidade construiu uma economia digital em expans√£o, novas formas ousadas para que os criadores ganhassem online e muito mais. √Č aberto a todos, onde quer que voc√™ esteja no mundo‚ÄĚ.

Fundada em 2015 por Vitalik Buterin, o Ethereum se estabeleceu firmemente como a segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado, perdendo apenas com a Bitcoin. O Ethereum se baseia na blockchain do Bitcoin, tornando-a mais do que apenas outra criptomoeda que permite aos usuários enviar ou receber valor sem nenhuma intervenção de terceiros.

O Ethereum garante a descentralização substituindo os servidores centrais por milhares de nós, garantindo que a plataforma esteja sempre online e livre de qualquer influência de terceiros. Os contratos inteligentes também são parte integrante do ecossistema do Ethereum, e como a plataforma suporta aplicativos descentralizados e esses contratos inteligentes, é excepcionalmente atraente para desenvolvedores e usuários.

O Ethereum¬†agora est√° se movendo para o Ethereum 2.0 ou Serenity. A atualiza√ß√£o melhorar√°¬†significativamente a escalabilidade, efici√™ncia e velocidade da blockchain do Ethereum. Al√©m disso, a atualiza√ß√£o permitir√° que o Ethereum reduza os custos de g√°s e processe mais transa√ß√Ķes, melhorando a escalabilidade da blockchain sem comprometer a seguran√ßa.

A atualização também fará com que o Ethereum  mude para Proof-of-Stake (prova de participação) como mecanismo de consenso. O PoS verá validadores que foram escolhidos algoritmicamente para fornecer segurança à plataforma. Os validadores protegerão a plataforma bloqueando seu ETH. Qualquer validador que atue contra o interesse da plataforma terá sua participação cortada, garantindo a segurança da plataforma.

O que é o Protocolo NEAR ?

O Protocolo NEAR  surgiu no verão de 2018. Uma plataforma de desenvolvimento descentralizada. O protocolo foi projetado para criar o ambiente perfeito para aplicativos descentralizados com foco nas deficiências de outras plataformas, no contrato inteligente e no espaço dApp. Essas deficiências são principalmente problemas de baixas velocidades, baixo rendimento e baixa compatibilidade com outras blockchains.

A NEAR opera no topo do Protocolo NEAR, uma blockchain Proof-of-Stake (PoS), incorporando v√°rios recursos e inova√ß√Ķes para reduzir custos e melhorar a escalabilidade para usu√°rios e desenvolvedores. Al√©m disso, o NEAR adota uma abordagem √ļnica para o sharding (fragmenta√ß√£o).

Ele tamb√©m apresenta um mecanismo de gera√ß√£o de blocos chamado ‚ÄúDoomslug‚Ä̬†que foi proposto em 2019. Doomslug¬†permite finalidade pr√°tica ou finalidade ‚ÄúDoomslug‚ÄĚ, garantindo¬†que os blocos recebam finaliza√ß√£o em segundos.

O protocolo é baseado na mesma tecnologia do Bitcoin, combinando-o com recursos como sharding de banco de dados. O protocolo NEAR foi criado do zero e é a rede mais acessível para usuários finais e desenvolvedores, além de garantir escalabilidade e segurança.

A maioria das blockchains escal√°veis ‚Äč‚Äčcentraliza o processamento, limitando-a aos hardware de ponta, o que fornece um aumento tempor√°rio em sua taxa de transfer√™ncia. O NEAR permite que a plataforma seja dimensionada liNEARmente, at√© milhares de transa√ß√Ķes de maneira totalmente descentralizada.

O NEAR é desenvolvido pelo coletivo NEAR, uma comunidade de desenvolvedores e pesquisadores que colaboram na construção do projeto. Algumas características importantes da NEAR são:

  • A NEAR √© um sistema fragmentado que permite escalabilidade infinita.
  • Um protocolo f√°cil de usar, o NEAR permite que os desenvolvedores criem aplicativos com facilidade e rapidez.
  • A NEAR n√£o √© uma cadeia lateral, mas um protocolo de layer-1 ¬†(camada 1).
  • As dApps¬†criadas usando o NEAR s√£o executadas no topo da camada NEAR subjacente.

O que é o Coletivo NEAR?

O Coletivo NEAR compreende organiza√ß√Ķes individuais e outros colaboradores que trabalham continuamente para melhorar o protocolo NEAR. O Coletivo trabalha em projetos como escrever o c√≥digo inicial e a implementa√ß√£o para a rede NEAR. O NEAR √© totalmente descentralizado, operando de forma independente e n√£o pode ser desligado ou manipulado, mesmo por quem a construiu.

O Coletivo NEAR  tem membros como a Fundação NEAR. A Fundação NEAR é uma organização sem fins lucrativos focada na criação de um ecossistema vibrante em torno da blockchain NEAR. Auxilia na coordenação das atividades de governança e desenvolvimento. O Coletivo NEAR tem vários projetos, sendo a blockchain NEAR  apenas um dos vários projetos sob o amparo do coletivo.

Por que as blockchains como NEAR s√£o necess√°rias?

Para entender isso, devemos primeiro entender a evolu√ß√£o da tecnologia blockchain. A blockchain pode ser dividida em tr√™s est√°gios ou gera√ß√Ķes. As blockchains de primeira gera√ß√£o foram projetadas para serem um mecanismo de pagamento simples. O Bitcoin √© um exemplo de uma blockchain de primeira gera√ß√£o que se estabeleceu firmemente no espa√ßo criptogr√°fico como a plataforma n√ļmero um. No entanto, as blockchains de primeira gera√ß√£o t√™m limita√ß√Ķes quando se trata de transa√ß√Ķes complexas.

¬† As plataformas blockchain de segunda gera√ß√£o vieram √† tona com o Ethereum e o conceito de contratos inteligentes, permitindo que os desenvolvedores os usassem e programassem transa√ß√Ķes mais sofisticadas e criando dApps. Mas as blockchains de segunda gera√ß√£o sofrem de graves problemas de escalabilidade. Por exemplo, o Ethereum pode processar apenas cerca de 25 transa√ß√Ķes por segundo, compare esse n√ļmero com as plataformas convencionais como Visa ou PayPal, e voc√™ poder√° ver o quanto o Ethereum est√° ficando para tr√°s.

O Ethereum tentou corrigir seus problemas de escalabilidade implementando solu√ß√Ķes de camada 2, como o protocolo plasma, criando uma camada adicional que √© executada em conjunto com a cadeia principal. No entanto, as solu√ß√Ķes da Camada 2 ainda n√£o ganharam for√ßa suficiente.

 Isso nos leva ao NEAR, com uma blockchain de terceira geração. O NEAR descarta a ideia de que cada nó da rede precisa executar todo o código, pois a equipe acredita que tudo o que ela faz é criar gargalos. Em vez disso, a blockchain corrige problemas de escalabilidade utilizando uma técnica de sharding, permitindo que a blockchain aumente a capacidade da rede. E, ao contrário das blockchains de segunda geração que usam uma solução de Camada 2, o sharding é uma solução de camada-1.

 O que é Sharding (Fragmentação)?

Antes de prosseguirmos, vamos entender o sharding. √Äs vezes, os sistemas precisam lidar com muitos dados. Isso afeta o desempenho do sistema, reduzindo o rendimento. O sharding supera isso particionando os dados horizontalmente, tornando-os menores, gerenci√°veis ‚Äč‚Äče, mais importante, mais r√°pidos de processar.

O NEAR e o Ethereum: Como funciona o NEAR e o Ethereum?

Ethereum

O Ethereum¬†funciona mais do que apenas uma plataforma financeira que realiza transa√ß√Ķes; ele tamb√©m oferece suporte para aplicativos descentralizados e contratos inteligentes,¬†o Ethereum¬†√© baseado na tecnologia blockchain e usa um livro p√ļblico onde todas as transa√ß√Ķes verificadas s√£o armazenadas. As transa√ß√Ķes s√£o acess√≠veis para qualquer pessoa que quiser visualiz√°-las, garantindo total transpar√™ncia e assegurando que os dados armazenados na blockchain n√£o possam ser alterados ou manipulados.

A blockchain do Ethereum √© semelhante √† blockchain do bitcoin e atua como um livro p√ļblico que mant√©m um registro de todas as transa√ß√Ķes e o hist√≥rico dos contratos inteligentes. Volunt√°rios em todo o mundo armazenam uma c√≥pia de toda a blockchain do Ethereum, tornando a blockchain completamente descentralizada. Cada vez que uma a√ß√£o como uma transa√ß√£o ou contrato inteligente ocorre na sua blockchain, todos os n√≥s¬†do mundo a processam, garantindo que as regras da blockchain sejam seguidas.

Todos os n√≥s est√£o conectados e seguem o mesmo conjunto de regras em rela√ß√£o a contratos e transa√ß√Ķes inteligentes. Os n√≥s do Ethereum tamb√©m acompanham o estado de todos os aplicativos, saldos do usu√°rio e o c√≥digo do contrato inteligente, garantindo que todas as informa√ß√Ķes estejam sempre atualizadas.

Gra√ßas ao Solidity, os desenvolvedores podem escrever contratos inteligentes que podem gerenciar transa√ß√Ķes na blockchain e seus resultados. Os contratos inteligentes diferem dos contratos tradicionais, pois garantem que os termos do contrato sejam cumpridos. Al√©m disso, eles executam transa√ß√Ķes automaticamente quando um conjunto de condi√ß√Ķes predeterminadas √© cumprido, eliminando todos os terceiros envolvidos em qualquer transa√ß√£o.

NEAR

O¬†NEAR usa a tecnologia blockchain, assim como outras blockchains como Ethereum e Cardano. O NEAR atua como uma blockchain b√°sica sobre a qual os aplicativos podem ser constru√≠dos e implantados. Ele usa um mecanismo de consenso conhecido como Nightshade, que o ajuda a atingir seu alto rendimento. O mecanismo de consenso do NEAR assume que as transa√ß√Ķes de todos os shards se combinam para formar um bloco, e √© por isso que cada shard envia um segmento de cada bloco. Este segmento √© chamado de chunk.

Os validadores s√£o escolhidos aleatoriamente e processam transa√ß√Ķes em v√°rias cadeias de shard, melhorando a capacidade de transa√ß√£o do protocolo NEAR. Os chunks (peda√ßos) s√£o processados ‚Äč‚Äče armazenados na blockchain, finalizando as transa√ß√Ķes.

O NEAR não é executado com base na ideia de que cada nó precisa processar o código inteiro. Em vez disso, ele aborda problemas de escalabilidade usando o sharding. Por meio do sharding, os dados são particionados horizontalmente, fazendo que o gerenciamento seja mais fácil e o processamento mais rápido.

A NEAR e o Ethereum: Mecanismo de Consenso

Ethereum

Atualmente, o Ethereum usa um mecanismo de consenso Proof-of-Work (prova de trabalho), mas com o Ethereum 2.0 no horizonte, a plataforma mudará para um mecanismo de consenso Proof-of-Stake, que será implementado com o protocolo Casper, criando um ecossistema Trustless (sem confiança). Antes de mudar completamente para o mecanismo de Proof-of-Stake, o Ethereum implementará um mecanismo híbrido de consenso PoW-PoS.

Vamos entender como ambos Proof-of-Work e Proof-of-Stake funcionam. Proof-of-Work¬†, exige que os mineradores compitam entre si utilizando grandes quantidades de poder computacional para resolver problemas matem√°ticos complexos ao validar as transa√ß√Ķes. Depois que uma transa√ß√£o √© validada, o minerador √© recompensado. O Ethereum est√° mudando para um mecanismo de Proof-of-Stake porque o Proof-of-Work tem v√°rios problemas, como por exemplo o alto consumo de energia. A mudan√ßa tamb√©m est√° sendo feita para resolver os problemas de escalabilidade do Ethereum.

Em um mecanismo de consenso Proof-of-Stake, os validadores (poseedores) bloqueiam seus¬†ETH, ap√≥s serem selecionados aleatoriamente para atestar um bloco. O validador selecionado prop√Ķe um bloco, enquanto os outros validadores precisam confirmar que o viram. Depois de autentic√°-lo, ele √© adicionado √† ¬†blockchain e os validadores s√£o premiados. Assim, os validadores s√£o gratificados ‚Äč‚Äčtanto por propor quanto por atestar a exist√™ncia do bloco.

NEAR

O NEAR Protocol implementou o Nightshade Sharding  como seu mecanismo de consenso Proof-of-Stake. Já discutimos o que é sharding, então podemos pular isso. Contudo, o método de sharding em uso na atualidade tem seus problemas, como a regra de escolha da bifurcação nas cadeias de shard e beacon que precisa ser construída e testada de forma diferente.

No entanto, o Nightshade¬†trata o sistema como uma √ļnica blockchain¬†e cada bloco cont√©m transa√ß√Ķes para todos os shards. De qualquer maneira, os participantes n√£o precisam baixar o estado completo, mantendo apenas o estado que faz parte do shard para o qual est√£o validando as transa√ß√Ķes. Uma lista de todas as transa√ß√Ķes em cada bloco √© criada, que √© ent√£o dividida em chunks, cada shard sendo atribu√≠do a outro shard.

Os validadores s√£o uma parte fundamental do protocolo NEAR, mantendo o consenso sobre o protocolo. Portanto, eles precisam manter seus sistemas sempre atualizados e, ao mesmo tempo, manter seus servidores online.

  • Os validadores s√£o selecionados a cada √©poca com base em seu stake.
  • Os validadores podem ser inscritos novamente fazendo um re-staking de seus tokens e recompensas.
  • Os validadores podem fortalecer seu stake de duas maneiras: comprar um token ou obt√™-lo emprestado por meio de uma delega√ß√£o de stake.

NEAR e Ethereum: os Tokens

O token nativo do Ethereum, o Ether, incentiva os programadores a continuar executando o protocolo da blockchain, já que o hardware que alimenta o Ethereum é caro e consome uma quantidade significativa de energía. Desse modo, mineradores e programadores são recompensados com o Ether por utilizar seus recursos e manter o ecossistema do Ethereum seguro e funcionando.

Os desenvolvedores também usam o Ether para pagar, e assim poder lançar contratos inteligentes ou aplicativos descentralizados na blockchain do Ethereum. Também é usado para acessar contratos inteligentes.

O token nativo do NEAR, o NEAR, √© usado para incentivar validadores na rede. O token tamb√©m impulsiona transa√ß√Ķes e contratos inteligentes na blockchain. Como o NEAR √© uma plataforma governada pela comunidade, os detentores de tokens desempenham um papel significativo na governan√ßa da plataforma, votando em poss√≠veis mudan√ßas em sua plataforma.

Projetos no Ethereum e no Protocolo NEAR.

O Ethereum é o líder quando se trata de aplicativos descentralizados e finanças descentralizadas, com mais de 3.000 dApps funcionando em sua blockchain. A maioria dos projetos do Ethereum se concentra em DeFi, expandindo os usos de criptomoedas para atender a usos financeiros mais complexos.

Alguns dos principais projetos na blockchain do Ethereum s√£o:

  • Uniswap.
  • MakerDAO.
  • Chainlink.
  • Aave.

Embora a rede principal do NEAR tenha sido lançada há pouco mais de um ano, várias plataformas estão sendo construídas sobre ela. Alguns dos projetos no protocolo NEAR são:

  • Mintbase¬†‚ÄďUma plataforma dedicada a simplificar a emiss√£o e venda de NFTs, al√©m diminuir o custo do processo todo.
  • Flux ‚Äď Flux √© um protocolo de mercado aberto, descentralizado. Foi lan√ßado no protocolo NEAR em 2020.
  • Paras ‚ÄďParas √© um mercado NFT com foco em obras criadas por artistas selecionados.

O NEAR Grants Program (Programas de subven√ß√Ķes), atualmente operado pela Funda√ß√£o NEAR, apoia projetos que permitem o crescimento do ecossistema NEAR.

Aurora no Protocolo NEAR

A rede Aurora¬†tamb√©m foi lan√ßada no protocolo NEAR, fornecendo uma experi√™ncia ‚ÄúEthereum Layer-2‚ÄĚ Uma solu√ß√£o que permite aos desenvolvedores alcan√ßar mercados adicionais, A Aurora aproveita os recursos do protocolo NEAR, como remunera√ß√£o de taxa de g√°s e sharding. Ela √© executada em dois componentes cr√≠ticos, A Bridge (ponte) Aurora e o Engine (motor) Aurora.

Algumas das melhorias que a Aurora traz s√£o:

  • A capacidade de processar milhares de transa√ß√Ķes por segundo, um aumento de 50 vezes em rela√ß√£o ao Ethereum.
  • Um tempo de finaliza√ß√£o de bloco de 2 segundos, em compara√ß√£o com o tempo de confirma√ß√£o de bloco √ļnico de 13 segundos no Ethereum. A finaliza√ß√£o r√°pida tamb√©m reduz os ataques de tipo frontrunning.
  • Crescimento do ecossistema √† prova de futuro, a abordagem de sharding do protocolo NEAR permite dimensionamento EVM horizontal e comunica√ß√£o ass√≠ncrona entre v√°rios shards.
  • As taxas na Aurora s√£o 1000 vezes menores do que as do Ethereum. Para dar um exemplo, transferir um token ERC-20 na Aurora custa menos de US$ 0,01, enquanto no Ethereum custa cerca de US$ 5,40.
  • Aurora oferece total compatibilidade com o Ethereum ao longo do Protocolo NEAR.

A Aurora fornece uma solução para os desafios enfrentados pelo ecossistema Ethereum, preservando os contratos inteligentes e o código front-end.

Vantagens do Protocolo NEAR.

A solu√ß√£o sharded do NEAR oferece uma enorme vantagem sobre plataformas como o Ethereum e o Bitcoin, resolvendo o problema de baixa escalabilidade e gargalos frequentes na rede Ethereum. Ao fazer seu protocolo fragmentado, os fundadores do NEAR dividem o c√≥digo da blockchain em ‚Äúchucks‚ÄĚ executados em n√≥s paralelos. Isso resulta em todo o c√≥digo processado rapidamente e liberando o NEAR de problemas de escalabilidade, gra√ßas a essa capacidade de fragmentar o c√≥digo.

O protocolo NEAR possui v√°rios recursos exclusivos que o tornam uma proposta atraente para usu√°rios e validadores.

  • Um UX flex√≠vel e acesso a servi√ßos executados na plataforma NEAR tamb√©m apresentam um processo de integra√ß√£o f√°cil.
  • Devido ao protocolo fragmentado da NEAR, os validadores podem ingressar na plataforma sem fazer download de software complexo. Eles podem ganhar tokens validando transa√ß√Ķes na rede.
  • O NEAR permite que as empresas personalizem as permiss√Ķes para seus usu√°rios. Com o crescimento constante do mercado, os desenvolvedores tamb√©m obt√™m acesso a uma base crescente de clientes.

O caminho à frente para o Protocolo NEAR

Com o lançamento da ponte Ethereum-NEAR, também chamada de Rainbow Bridge, os usuários podem conectar o seus tokens Ethereum ERC-20 ao NEAR e começar a usá-los no ecossistema de aplicativos descentralizados do NEAR. Este desenvolvimento é um grande passo em direção à visão da equipe fundadora de tornar a plataforma o mais acessível possível.

O NEAR tamb√©m est√° trabalhando na implementa√ß√£o do suporte Ethereum Virtual Machine (EVM). Depois que esse processo for conclu√≠do, os desenvolvedores poder√£o reimplantar¬†seus dApps¬†no NEAR com altera√ß√Ķes m√≠nimas e habilitar lan√ßamentos entre cadeias.

O Protocolo NEAR anunciou uma parceria com a Chainlink, juntamente com o lançamento da Rainbow Bridge permitindo a interação do NEAR e do Ethereum.

Conclus√£o:

O protocolo NEAR mostrou-se muito promissor, utilizando sharding para resolver problemas de escalabilidade de blockchains de segunda geração, além disso, o NEAR aumenta significativamente o rendimento sem comprometer a segurança da plataforma.

Graças ao coletivo NEAR, centenas de engenheiros e desenvolvedores de blockchain estão trabalhando sem descanso para melhorar o protocolo. O NEAR também lançou sua rede principal, e ela está pronta para suportar dApps e outros serviços. Com foco em garantir que a plataforma NEAR seja fácil de usar para validadores, usuários finais e desenvolvedores, o NEAR emergiu como uma força no espaço da plataforma de contratos inteligentes.

O Ethereum, por outro lado, manteve sua posição no trono graças à sua invejável comunidade de desenvolvedores e aos prósperos ecossistemas DeFi e NFT. Os dois protocolos fornecem uma brilhante plataforma para os desenvolvedores construírem o ecossistema descentralizado do futuro.

Leave a Comment


To leave a comment you should to:


Scroll to Top
Report a bugūüĎÄ